O quarterback do Pittsburgh Steelers, Ben Roethlisberger, quer que o treinador Mike Tomlin permita que o time busque a conversão de dois pontos em todos os touchdowns. Em 2015, os Steelers tentaram 11 vezes a conversão de dois pontos, e conseguiram completar 8 conversões, 72,7% das tentativas. Um número a ser considerado, sem esquecer que o time teve problemas com kickers na temporada passada.

De acordo com Big Ben, Tomlin deveria aceitar sua sugestão: “Nós deveríamos tentar em todas as oportunidades. Por que não? Se treinarmos todos os dias e conseguirmos 50%, se não conseguirmos a conversão na primeira tentativa, conseguimos na segunda, somando os mesmos 14 pontos.”

Embed from Getty Images

"Big" Ben Roethlisberger, quarterback do Pittsburgh Steelers.

Depois de Big Ben dizer que os Steelers deveriam tentar a conversão de dois pontos em todas as jogadas, Drew Brees, quarterback do New Orleans Saints e Mike McCarthy, treinador do Green Bay Packers, também aderiram à ideia.

Segundo Brees, em entrevista ao The Dan Patrick Show, os Saints devem sempre ir para a conversão de dois pontos:

“Pessoalmente, se nós tentarmos a conversão, nós podemos fazer mais de 50% das vezes. Além disso, em uma quarta descida (“fourth down”), dependendo de onde estivermos no campo, e se estivermos em uma situação favorável, acredito que conseguiremos converter mais quartas descidas. Então, sou totalmente a favor”.

Embed from Getty Images

Drew Brees, quarterback do New Orleans Saints.

Já McCarthy, tem dado várias pistas, no treinamento dos Packers, que o time pode tentar mais conversões ao longo da próxima temporada. Além disso, o treinador disse em entrevista à ESPN:

“Pessoalmente, eu concordo com Ben e Drew. Eu penso, especialmente por Aaron ser nosso quarterback, que não teria nenhum problema em ir para a conversão em todas as tentativas.”

Embed from Getty Images

Mike McCarthy, treinador do Green Bay Packers.

Na temporada passada, 30 times tentaram a conversão de dois pontos. O número de conversões concluídas com sucesso foi 50 em 102 tentativas (49%). Esses números reforçam a tese de Big Ben, apoiada por Brees e McCarthy.

Em comparação com a conversão tradicional o chute para o ponto extra, os números são desfavoráveis, já que na conversão de um ponto, o aproveitamento chega a 94%. Vale lembrar, que esse número era maior em temporadas passadas. Antes da mudança do ponto extra da linha de 2 para 15 jardas, o aproveitamento era maior. Em 2014, chegou a 99.3%.

A conversão de dois pontos pode trazer mais emoção ao jogo, permitindo que os times com melhores jogadores possam abrir vantagem no número de pontos feitos nos jogos. Como consequência, tanto as defesas, como os ataques, podem melhorar, para se adaptar a essa tendência.

Anúncios