Depois de 30 anos como chefe da equipe médica da National Football League, Dr. Elliot Pellman, decidiu se aposentar. Ao longo de sua carreira, muitas críticas feitas ao comportamento da NFL sobre concussões passam por ele. Pellman chegou a declarar que não havia links entre traumas na cabeça e futebol americano.

Com sua saída, a NFL irá contratar um novo chefe para equipe médica, para trabalhar junto com os médicos dos times, união de jogadores e comitês da liga. Em uma carta direcionada aos 32 times, conseguida pela The Associated Press nesta quarta-feira, Roger Goodell, comissário da NFL, disse que o novo chefe da equipe médica deverá trabalhar com “comunidades médicas e científicas independentes”.

Embed from Getty Images

Roger Goodell, comissário da NFL.

Pellman é um reumatologista com pouca experiência sobre lesões na cabeça e cérebro, e mesmo assim, esteve envolvido no processo de formulação das políticas sobre concussão da NFL.

A procura por um novo profissional será liderada pela Dra. Betsy Nabel, a conselheira do chefe da equipe médica, que também incluirá o Dr. Rob Heyer, presidente da NFL Physicians Society (organização cuja missão é prover excelência no tratamento de atletas) e também pertencente ao time médico do Carolina Panthers; Ronie Barnes, vice-presidente e head trainer do New York Giants; Dr. Robert Cantu da Boston University; e Peter Foss da G.E. Healthcare.

Anúncios