No primeiro jogo de Divisional Round de sábado, 14/01/2017, Atlanta Falcons vira sobre o Seattle Seahawks (36 a 20) e chega à final da NFC, em jogo marcado por muitos erros de Seattle.

Melhor para os Falcons de Matt Ryan e companhia, que aproveitaram os erros para abrir boa vantagem e garantir a vitória.

Estatísticas

Apesar de começar atrás, os Falcons viraram o jogo graças a um erro dos Seahawks, que resultou num safety e mudança de comportamento em ambos os times. No fim, além da boa vantagem no placar, Atlanta liderou as estatísticas do jogo. Foram 28 first downs, 422 jardas (99 em corridas e 323 em passes) e 33m19s de posse de bola contra 17 first downs, 309 jardas líquidas totais (101 em corridas e 208 em passes) em 26m41s de posse.

O candidato a MVP, Matt Ryan, mostrou porque merece levar o título. Além de mais de 300 jardas, o quarterback soube aproveitar os erros adversários, liderando os Falcons a uma excelente vitória. Junto a ele, Tevin Coleman, Devonta Freeman e Taylor Gabriel foram fundamentais para a vitória.

Russell Wilson até conseguiu produzir um bom número de jardas, abrir o jogo com campanha de touchdown, mas o safety sofrido pelo quarterback, além das duas interceptações, contribuíram negativamente para o rendimento dos Seahawks.

Tudo pelo Futebol Americano - NFL - 14/01/2017 - Playoffs - Divisional - Estatísticas - Falcons 36 x Seahawks 20

Jogo

O jogo foi bem movimentado. Porém, mais uma decepção para quem esperava um confronto equilibrado. Apesar de boa parte dos dois primeiros quartos ter sido equilibrada, a vitória dos Falcons começou com a boa vantagem de 9 pontos no fim do primeiro tempo.

Já na primeira posse do jogo, os Seahawks abriram o placar com um touchdown. Depois de excelente campanha de 14 jogadas em 8m34s, Seattle avançou até a linha de 7 jardas do campo de ataque. Em uma terceira para 2 jardas, Wilson fez passe curto para Jimmy Graham (TE #88), que correu até a end zone, em touchdown de 7 jardas (0-7).

Embed from Getty Images

Jimmy Graham (TE #88) se esforçando para fazer o primeiro touchdown do jogo.

A resposta dos Falcons foi imediata. Segunda campanha do jogo, segunda campanha longa e segundo touchdown. Foram necessárias 12 jogadas para que Ryan acertasse passe curto para Julio Jones (WR #11), que antecipou a marcação, recebeu o passe e correu para a end zone, em touchdown de 7 jardas (7-7). Belo touchdown de Atlanta!

Na sequência, mais uma campanha dos Seahawks com pontuação. Destaque para o excelente passe de 33 jardas de Wilson para Richardson. O jogador ainda correu para um touchdown de 52 jardas, mas a revisão mostrou que o avanço foi inválido por “down by contact” (quando o jogador de defesa encosta no jogador com posse de bola, estando ele no chão ou caindo no chão após o contato). Depois de tentativas frustradas de novo avanço, Hauschcka entrou para acertar field goal de 33 jardas (7-10).

Ao receber a bola pela segunda vez, os Falcons não produziram nem um first down, sofrendo um three and out. Porém, após o punt, os Seahawks receberam a bola em uma posição perigosa, na linha de 7 jardas de seu próprio campo.

Depois de Rawls perder 3 jardas em uma tentativa de corrida, a sorte começou a virar a favor do time da casa. Durante o snap, o right guard Rees Odhiambo (70 #RG) acabou posando no pé de Wilson, que acabou caindo na end zone. Safety a favor dos Falcons (9-10).

Embed from Getty Images

Momento em que Russell Wilson cai e sofre um safety.

Foi o suficiente para desmontar o time de Seattle, que cedeu um field goal na campanha após o safety, em chute de 35 jardas de Bryant (12-10). Após o chute, os Seahawks ainda sofreram um three and out, que resultou em campanha de touchdown dos Falcons. Apesar de 9 jogadas, bastaram 2m55s para o touchdown de Coleman, após passe de 14 jardas de Ryan (19-10). O running back estava livre na end zone, mas precisou mergulhar para segurar a bola.

O segundo tempo começou com mais uma campanha de pontuação dos Falcons. Após 5m48s, em campanha que teve três passes de Ryan acima de 10 jardas para Jones (12 jardas), Gabriel (12 jardas) e Coleman (15 jardas), Freeman correu a jarda restante para ampliar a boa vantagem (26-10).

Embed from Getty Images

Tevin Coleman (RB #26) mergulhando para fazer a recepção na end zone.

A resposta dos Seahawks veio com boa campanha, que apesar do bom avanço até a linha de 8 jardas do campo de ataque, terminou com um field goal de 26 jardas de Hauschka (26-13). Porém, ao receberem a bola, os Falcons repetiram a campanha de field goal de Seattle, em chute de 31 jardas de Bryant (29-13), no primeiro snap do último período. A diferença voltou aos 16 pontos (duas posses de bola com duas conversões de dois pontos).

Na posse seguinte, Wilson até fez um bom trabalho de perna, quebrando alguns tackles e sobrevivendo no pocket. Mas a tentativa de passe para Alex Collins (RB #36) foi muito ruim, deixando a bola pendurada e sem força. Suficiente para Ricardo Allen (FS #37) fazer a interceptação e retornar 45 jardas até a linha de 46 do campo de ataque.

Turnover que foi muito bem aproveitado, sendo capitalizado com mais um touchdown dos Falcons. Apesar da boa posição de campo, Ryan precisou de 8 jogadas (4m36s) para conseguir achar Mohamed Sanu (WR #12), em passe curto para direita, que resultou em touchdown de 3 jardas (36-13).

Embed from Getty Images

Mohamed Sanu (WR #12) recebendo passe para touchdown na end zone.

Os Seahawks até conseguiram o touchdown na campanha seguinte. Depois de um excelente retorno de punt de 78 jardas de Devin Hester (WR #17), Wilson acertou passe longo para Baldwin, para um touchdown de 31 jardas (36-20). Porém, em campanha seguinte, Wilson foi interceptado mais uma vez.

A sorte não estava ao lado dos Seahawks. Depois de uma tentativa passe para Luke Wilson (TE #82), que parecia recebido pelo tight end, Jalen Collins(SS #32) e De’Vondre Campbell (OLB #59) impediram a recepção, arrancando a bola durante o tackle. Enquanto Wilson, Collins e Campbell iam para o chão, Collins conseguiu dar um tapa na bola solta, que subiu e foi segurada por Deion Jones (MLB #45). O jogador ainda conseguiu um bom retorno, avançando 28 jardas até alinha de 15 do campo de Seattle.

Ryan apenas administrou o relógio para garantir os Falcons na final da NFC.

O segundo finalista será decidido entre Dallas Cowboys e Green Bay Packers, que jogam nesse domingo (15/01/2017). Esse pode ter sido o último jogo dos Falcons no Georgia Dome, que será substituído pelo Mercedez-Benz Stadium, que está em fase final de construção.

Melhores Momentos

Anúncios