Apesar do placar, o resultado não mostra o equilíbrio apresentado no jogo. Diferente do que era esperado, uma vitória fácil do New England Patriots, o Houston Texans provou ser um adversário a altura.

O resultado foi consequência dos erros individuais dos Texans, principalmente de seu quarterback, Brock Osweiler. Os Patriots aproveitaram e, após dois turnovers do jogador, conseguiram ampliar o placar para 34 a 16, além de evitar uma possível pressão no fim do jogo.

Estatísticas

Até o momento, o jogo entre Patriots e Texans foi o mais equilibrado nos playoffs da NFL. Tão equilibrado, que o primeiro tempo acabou 17 a 13 a favor dos donos da casa.

Os números mostram que os Texans tiveram mais tempo de posse de bola (32m30s contra 27m30s), que não foram aproveitados por Osweiler. Um pecado mortal, para quem quer vencer no Gillette Stadium. Os Patriots, mesmo com tempo menor, foram mais eficazes e lideraram em first downs (20 a 14) e jardas conquistadas, 377 (98 em corridas e 279 em passe) contra 285 (104 em corridas e 181 em passe).

O jogo foi marcado por turnovers. Enquanto a defesa dos Texans deu trabalho a Tom Brady, que teve duas interceptações no jogo (Brady só teve 2 interceptações ao longo da temporada regular), o ataque dos Texans foi muito improdutivo, com Osweiler lançando três interceptações.

Pelos Patriots, Dion Lewis (RB #33) foi o principal destaque com três touchdowns marcados de forma diferente: recebendo passe, retornando kickoff e correndo com a bola.

Já pelos Texans, a defesa foi o principal destaque. Além de forçar os turnovers de Brady, a defesa impediu três tentativas de touchdown na linha de 1 jarda. Apesar do lado negativo, pelo péssimo desempenho de Osweiler, seus recebedores não o ajudaram muito. Muitos drops, inclusive na end zone, que teriam mudado a história do jogo. Dois deles dropados por C.J. Fiedorowicz (TE #87) e por Will Fuller (WR #15).

2017-01-14-nfl-playoffs-divisional-estatisticas-patriots-34-x-texans-16

Jogo

As três primeiras posses do jogo terminaram com um three and out, começando com os Texans, seguido pelos Patriots. Somente após o terceiro deles (segundo dos Texans), os Patriots conseguiram o primeiro first down da noite, que só foi conseguido graças a uma falta de interferência da defesa, em tentativa de passe para Hogan de 30 jardas.

Na sequência, os Patriots já abriram o placar. Após a penalidade, Brady conseguiu acertar Hogan em passe de 22 jardas e na sequência, um passe curto para Lewis, que correu pela esquerda até a end zone, para um touchdown de 13 jardas (7-0). Campanha relâmpago dos Patriots, 3 jogadas em 43s.

Embed from Getty Images

Dion Lewis (RB #33) conseguindo seu primeiro touchdown no jogo.

A resposta dos Texans veio na sequência, em uma campanha longa de 8m12s. Campanha que poderia ter empatado o jogo, pois Osweiler fez um passe um pouco forte para Fiedorowicz, que encostou na bola mas não segurou. Seria um touchdown de 21 jardas. Porém, Houston teve que se contentar com um field goal de 33 jardas de Novak (7-3).

O segundo touchdown dos Patriots veio logo após o kickoff. Novak conseguiu um belo chute de 63 jardas, mas Lewis recebeu a bola, saiu correndo, quebrou tackles e conseguiu chegar na end zone em um lindo retorno de 98 jardas (14-3).

O primeiro turnover de Brady veio logo na sua primeira campanha no segundo quarto. Em tentativa de passe para Michael Floyd (WR #14), o wide receiver não segurou a bola e A.J. Bouye (CB #21) agradeceu, interceptando o passe.

Embed from Getty Images

A.J. Bouye (CB #21) conseguindo fazer a interceptação em passe de Tom Brady (QB #12).

Os Texans conseguiram aproveitar para pontuar. Osweiler chegou a acertar um passe para Fiedorowiczm que foi dropado pelo tight end. Sorte, que havia sido falta de ataque (segurada de Cris Clark – T #74) e a jogada precisou ser repetida. Mesmo alcançando a linha de 9 jardas, Novak entrou novamente para acertar chute de 27 jardas (14-6).

Após o kickoff, Lewis, que havia feito um touchdown na tentativa de retorno anterior, acabou sofrendo um fumble na linha de 12 jardas de seu campo, forçado por Akeem Dent (OLB #50) e recuperado por Eddie Pleasant (DB #35). Dessa vez, Osweiler conseguiu aproveitar o turnover e fez um passe de 10 jardas para o touchdown de Fiedorowicz (14-13).

Embed from Getty Images

C.J. Fiedorowicz (TE #87) comemorando seu touchdown com Oday Aboushi (G #78).

Os Patriots só voltaram a pontuar no fim do primeiro tempo. Em campanha que terminaria em touchdown, a defesa dos Texans impediram por três vezes a entrada de New England na end zone, com a bola na linha de 1 jarda. Que sequência defensiva. Com apenas 10s no relógio, Gostkowski entrou para acertar o chute de 19 jardas (17-13).

A única pontuação do terceiro quarto só veio na segunda campanha dos Patriots. E campanha cheia de passes longos. Logo nos dois primeiros snaps, Brady acertou Edelman em passes de 26 e 14 jardas. Ainda teve um passe de 12 jardas para Hogan, outro passe de 7 jardas para Edelman, que conseguiu seu terceiro jogo de pós temporada com 100 jardas, antes de passe para James White (RB #28, que resultou em touchdown de 19 jardas (24-13). Com esse passe, Brady ampliou o recorde de touchdowns em playoffs, chegando a 18. Brett Favre é o segundo, com 15.

Embed from Getty Images

James White (RB #28) recebendo passe para touchdown de 19 jardas.

Na campanha seguinte, Houston até conseguiu bom avanço, mas a campanha terminou com uma interceptação de Osweiler, em tentativa de passe para Hopkins. Devin McCourty (FS #32) ficou com a bola.

Os Texans ainda tiveram uma chance de encostar de vez no placar. Depois de avançar até a linha de 45 jardas do campo de ataque, Osweiler tentou um passe longo para Fuller (3a para 8), o wide receiver faria um belo touchdown, mas deixou a bola passar por dentro das suas mãos, desperdiçando ótima oportunidade.

Embed from Getty Images

Will Fuller (WR #15) após desperdiçar uma chance de anotar um touchdown, que deixaria o jogo mais equilibrado no placar.

O último quarto começou com mais uma pontuação dos Texans. Mais um field goal de Novak, agora em chute de 46 jardas (24-16). Essa pontuação veio graças a mais um passe interceptado de Brady, que em tentativa de acertar Edelman, acabou vendo Andre Hal (FS #29) ficar com a bola.

E quando a defesa conseguiu recuperar a bola mais uma vez, Osweiler teria uma chance de iniciar uma campanha que poderia empatar ou diminuir a diferença, mas o quarterback acabou interceptado pela segunda vez. Na primeira jogada da campanha, Logan Ryan (CB #26) interceptou tentativa de passe para Hopkins, conseguindo um bom retorno de 23 jardas, deixando os Patriots na linha de 6 jardas do campo de ataque.

Bastaram duas corridas de Lewis. Primeiro, o running back conseguiu 5 jardas. Na sequência, ele correu 1 jarda, trombou com a defesa, mas conseguiu fazer a bola ultrapassar o plano de gol, conseguindo seu terceiro touchdown no jogo (31-16).

Embed from Getty Images

Dion Lewis (RB #33) comemorando seu terceiro touchdown no jogo.

O último quarto ainda teve tempo para mais um field goal de Gostkowski, chute de 43 jardas (34-16) e a terceira interceptação de Osweiler. No desespero, tentou passe longo para Ryan Griffin (TE #84), mas foi interceptado por Duron Harmon (FS #30) na linha de 3 jardas. Harnon ainda consegui bom retorno de 31 jardas.

Restou a Blount correr duas vezes (1 e 18 jardas) para Brady ajoelhar 3 vezes e garantir a presença, pela 6a vez seguida, na final da AFC. Além de ultrapassar o Oakland Raiders, com 5 finais seguidas, essa foi a trigésima vitória dos Patriots em pós-temporada, igualando marca do San Francisco 49ers, ficando atrás de Pittsburgh Steelers (35), Dallas Cowboys (34) e Green Bay Packers (33).

E ainda teve ampliação de recordes pessoais. Além de manter o maior número de passes para touchdown em playoffs, Brady ampliou a marca de mais vitórias, agora 23, e Bill Belichick conseguiu a 24ª vitória (maior marca entre os head coachs), abrindo 4 sobre Tom Landry.

Melhores Momentos

Anúncios