O Oakland Raiders vai se mudar para Las Vegas. A decisão foi anunciada após o encontro anual da liga (“Annual League Meeting”) onde os donos das franquias votaram a favor da mudança. No total, foram 31 votos favoráveis e 1 contra, entre os 32 possíveis.

A vontade de mudança surgiu após tentativas frustradas dos Raiders em conseguir um financiamento público para a construção de um novo estádio em Oakland. Durante o ano passado, Mark Davis, dono da franquia, demonstrou o interesse na saída para Los Angeles ou Las Vegas.

Embed from Getty Images

Mark Davis, dono do Oakland Raiders.

A decisão da cidade veio por dois fatores: o primeiro é que Los Angeles já estaria “lotada” com as voltas dos Rams na temporada 2016-2017 e a mudança dos Chargers, em janeiro deste ano, para a próxima temporada (2017-2018). A segunda, e mais importante, foi a disponibilidade de um fundo público de $750 milhões, já aprovados pelas autoridades de Las Vegas, para a construção de uma nova casa.

Porém, essa mudança não será imediata! Apesar da aprovação, a expectativa de construção do novo estádio é para, pelo menos, o ano de 2020. Assim, os Raiders continuarão jogando no Oakland Coliseum durante 2017 e 2018. Roger Goodell, comissário da NFL, disse que irá procurar lugares potenciais para 2019.

Embed from Getty Images

Oakland Raiders entrando em campo, para o último jogo da temporada regular no Oaklan Stadium em 2016.

Toda essa questão de mudança de cidade levanta algumas questões sobre ética na NFL. Até que ponto, os donos de franquia se preocupam mais em atender as novas demandas de estádio da liga, a pensar nos fãs ou cidades que os receberam?

O que parece estar acontecendo é que as franquias têm pensado mais na lucratividade de suas novas arenas, independente dos vínculos criados com os torcedores. Isso pode ser ruim no futuro da liga, se considerar que são os fãs que trazem essa lucratividade, seja com audiência, compra de produtos licenciados ou com ingressos para os jogos.

Anúncios