A NFL divulgou na última terça-feira, 23/05/2017, algumas mudanças para as próximas temporadas. Entre elas, está a mudança na regra das comemorações.

Depois de muita polêmica sobre a rigidez com que as punições eram aplicadas às comemorações, o que levou a ser chamada de “No Fun League” (“Liga sem diversão”), Roger Goodell, comissário da NFL, anunciou que as comemorações estão de volta.

A excessão serão as comemorações consideradas ofensivas, prolongadas (resultando em atraso no jogo) e aquelas direcionadas a algum oponente rival, que continuarão a receber punições. Um exemplo é a comemoração de Antonio Brown (WR) do Pittsburgh Steelers.

Embed from Getty Images

Antonio Brown (WR) - Pittsburgh Steelers, em comemoração que recebeu punição na temporada passada. Esse tipo de comemoração segue proibida pela NFL.

A mudança veio após conversas com mais de 80 jogadores (incluindo os aposentados) com a ideia deixar que eles tenham mais liberdade para comemorar após suas big plays.

Essa conversa com os jogadores também foi fundamental na proibição daquele bloqueio de chute, quando o jogador da defesa pula as linhas defensiva e ofensiva, marca registrada do New England Patriots, mas que também garantiu uma vitória para o Denver Broncos na temporada 2016.

Segundo Goodell, em e-mail enviado a todos os seguidores da NFL, ele justificou a razão dessa modificação nas comemorações: “em minha conversa com os jogadores, ficou claro que nossos jogadores se importam com o espírito esportivo, jogo limpo e em ser exemplos para os jovens atletas”.

Com a mudança, algumas comemorações voltaram, como jogar a bola (como se fosse basquete), celebração no chão (por exemplo, Randall Cobb, wide receiver do Green Bay Packers, fazendo um anjo na neve) e comemorações em grupo, as “dancinhas” feitas.

O NFL Now ainda divulgou um vídeo com as melhores comemorações da temporada 2016.

Além desse vídeo, o canal da NFL no Youtube divulgou um Top 10 de com comemorações mais lembradas pelos comentaristas:

Anúncios